Inteligência Artificial

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

Quando abordamos o assunto Inteligência Artificial (IA), não é excesso dizer que o futuro já é o nosso presente. Sistemas que “pensam” e não mais “reagem” permitirão que produtos e serviços se adaptem às necessidades de seus consumidores. Não se tratam mais de ações pré-programadas, mas de reações calculadas.

As grandes indústrias sempre foram terra fértil para esse tipo de inovação e todo o mercado se adequava em seguida. Ainda que hoje as indústrias dividam o palco com startups ou bancos digitais, quando o assunto é Inteligência artificial por exemplo, os laboratórios de aplicação de novos modelos de trabalho, de gestão e de produção denominaram o que ficou conhecido como Indústria 4.0.

Cedo ou tarde, todos os setores serão direta ou indiretamente impactados pela I.A. e todo trabalho de repetição poderá ser automatizado. Os sistemas, alimentados por infinitos bancos de dados e históricos ilimitados, já são capazes de aprender novas tarefas e orientar decisões.

Você já parou para pensar que estamos em meio a uma revolução tecnológica e toda cadeia logística irá evoluir no mesmo ritmo?

Softwares com informações em tempo real, processos altamente conectados e, principalmente, as análises comportamentais irão orientar as tomadas de decisões, focando no aumento da produtividade e performance logística.

A atenção direcionada para esse assunto tem aumentado consideravelmente. A Inteligência Artificial tornará possível atender de forma personalizada cada cliente, gerir suas demandas, antecipar seus problemas e tomar decisões estratégicas que priorizem a otimização e eficiência da cadeia logística de maneira simples e rápida. Resumindo: não é exagero dizer que futuro já é o nosso presente.

Deixe seu comentário